jesus

Aos 17 anos de idade percebi que havia uma grande insatisfação dentro de mim, que eu definia como "uma grande sensação de falta".   Frequentava festas, baladas, e todo tipo de prazeres da carne (cigarro, bebidas , drogas, prostituição) que é oferecido a um jovem nessa idade. Mas sempre que a festa acabava ou o efeito do entorpecente se findava, junto com eles também terminava a alegria, e uma grande tristeza e solidão invadiam o meu coração. Nada tinha sentido e inúmeras vezes pensamentos invadiam a minha mente trazendo um forte desejo de morrer, deixar de existir. Estava ficando cada dia mais triste, pois percebia que dentro de mim havia um vazio onde esses prazeres não estavam conseguindo preencher. Foi então que conheci Jesus e tudo passou a ter outro sentido para mim: descobri que havia um mundo espiritual mais real do que as coisas que eu via no natural. Passei a frequentar uma denominação religiosa, fui batizado nas águas, me formei em Teologia, comecei a ministrar a Palavra em algumas igrejas, mas uma fome por mais Deus permanecia e vi que tudo o que eu fazia religiosamente não conseguia me saciar. Realizava evangelismo, visitava os doentes nos hospitais, separava um período de oração todos os dias, mas faltava algo, pois me sentia distante de Deus. 
Foi então que me preparando para ministrar em uma igreja, algo diferente aconteceu. Como de costume eu orava e estudava a Palavra para ministrar, mas a oração sempre era em português. Nesse dia, orando, algo começou a nascer dentro de mim, e quando abri a boca saíram línguas diferentes, não era nenhum idioma terrestre, sabia que era algo celestial. Já tinha falado em línguas algumas vezes, algo bem raro, somente em cultos pentecostais no momento da ministração e quando sentia alguns arrepios, nada além de vinte segundos. Mas desta vez estava em meu quarto sem ninguém ministrando e sem sentir nenhum arrepio. Permaneci orando somente em línguas estranhas sem saber o que iria acontecer. No período da noite fui para a igreja ministrar a Palavra, e tudo decorreu normalmente, nada de diferente, nenhum milagre, ou mover sobrenatural . Ao sair da igreja, fui convidado para ir com alguns irmãos para uma lanchonete, estando neste local se aproximou da nossa mesa uma senhora com um hálito de bebida alcoólica muito forte, um semblante  onde se lia sofrimento, carregando um saco nas costas,  pedindo dinheiro para ir embora para uma cidade vizinha. Eu disse que lhe daria o dinheiro , ofereci algo para comer, mas perguntei se poderia orar por ela, recebendo um sim daquela senhora, pedi que sentasse numa cadeira na minha frente e ali mesmo diante de todos os clientes, peguei em suas mãos e quando iniciei a oração, um demônio se manifestou e jogou aquela mulher no chão, me ajoelhei assustado ao seu lado, pois isso nunca tinha acontecido comigo, e no Nome de Jesus expulsei aquele demônio. Ela se  levantou livre, sem hálito de álcool, e nem se lembrava de que havia me pedido dinheiro. Fui embora perplexo, pois nunca havia acontecido nada semelhante, em todas  as vezes que havia orado por alguém. Comecei a falar com Deus, para saber de onde veio o poder para acontecer aquilo. Deus disse em meu coração que foi devido a oração em línguas. Realmente, foi a única coisa que fiz diferente de todos os outros dias. Eu nunca havia experimentado algo parecido e nunca falaram para mim a respeito de orar em línguas quando quisesse e de propósito. Pensava que orar em línguas a qualquer momento que eu desejasse era errado. Algumas denominações ensinam que orar em línguas é doutrina errada. Fui tirar a dúvida com um ex professor de Teologia, um homem muito sábio, mas este disse para eu fugir dessa oração pois era do diabo. A princípio fiquei triste, mas sentia dentro de mim que deveria continuar orando em línguas sem saber ao certo o resultado. Continuei e milagres começaram acontecer ao meu redor, mas ninguém me apoiava, cheguei a desistir por um tempo e depois voltei a orar. Foi então que conheci o Ministério do pastor Dave Roberson e seu livro que falava sobre a oração em línguas, após ler esse livro e pesquisar afundo na Palavra, entendi que a oração em línguas era o caminho para a edificação do meu homem interior. Mas no começo, Deus permitiu sinais externos para chamar a minha atenção para essa prática da oração em línguas. E com o passar do tempo, entendi que a prática constante dessa oração, estava  edificando a minha fé. Já fazem quatro anos que oro em línguas todos os dias, a todo tempo, e milagres maravilhosos estão acontecendo ao meu redor, mas o principal é que  estou sendo edificado pelo Espírito Santo, no meu homem interior, tendo o meu caráter mudado, onde áreas da minha carne estão sendo colocadas em morte  para que Jesus apareça através de mim. Com o homem interior sendo transformado, pessoas ao redor tem notado a diferença e estão sedentas por esse Deus maravilhoso. Agora os meus dias passaram a ser gloriosos, o vazio foi preenchido, e consigo  sentir o Amor de Deus por mim. Mas o fantástico é estar aprendendo a receber gratuitamente do meu Pai Celestial, toda a provisão que Jesus já conquistou,  simplesmente por ser filho Dele. Experimente ! Comece AGORA a orar em línguas, e um tempo de edificação começará em sua vida .
Deus te abençoe!

                                                    T.R.M.S. 30 anos/2017

” Há uns anos  conheci uma pessoa com quem pensei que pudesse me casar. Ele era aparentemente um bom rapaz, muito educado e inteligente. O único problema era que ele  não era ainda “nascido de novo”.  Jesus não era o Senhor e Salvador de sua vida, mas eu tinha certeza que mais cedo ou mais tarde isso iria acontecer. Quase três anos se passaram e o nosso relacionamento era bem conturbado, brigávamos muito, mas naquela época eu pensava que esse tipo de relacionamento era comum, porque todo mundo que eu conhecia vivia assim. Então um dia, eu estava no meu quarto orando e Deus me disse para parar de brigar e que evitasse determinadas situações que trouxessem discussões.  Na hora eu não quis obedecer, mas depois achei ótimo porque eu tinha certeza de que agora o moço iria se converter, afinal Deus estava me dando as instruções certas para isso (era o que eu pensava).  No começo foi fácil, mas depois tudo foi ficando complicado, pois não brigar com ele significava não dar mais a minha opinião para quase nada, porque eu percebi que ele  não podia ser contrariado. Enfim, só freqüentávamos os lugares que ele gostava, tudo tinha que ser do jeito dele, se ele estava errado eu tinha que falar que ele estava certo,  caso  contrário, dava briga, e por fim, ele começou a brigar comigo porque eu não brigava mais com ele, era um caos! Deus não me deixava ficar pregando para ele o tempo todo, que era para deixá-lo livre, que não deveria forçá-lo a segui-LO, porque eu também não estava servindo a Ele por obrigação. E da mesma maneira que eu havia feito a minha escolha por Cristo,  teria que ser a dele,  se ele quisesse. Tudo o que eu fazia era orar para perdoá-lo, e tudo ficava normal por pouco tempo. Eu estava exausta. Um dia, quando eu estava orando, Deus falou-me que se eu me casasse com ele, a minha vida seria daquela maneira.  E que Ele sempre me mostraria o que era certo e errado dentro de um relacionamento, mas Ele só poderia fazer isso comigo porque tínhamos comunhão de Pai e filha. Mas com meu namorado as coisas seriam diferentes, pois Deus não poderia corrigi-lo com tanta facilidade quanto Ele me corrigia,  porque Ele não tinha liberdade para isso. Mas se eu escolhesse alguém que amasse a Jesus e buscasse por Ele nós dois seriamos orientados e moldados pela Palavra; portanto seria um casamento totalmente diferente, pois teríamos os mesmos objetivos,  cresceríamos juntos por servirmos ao mesmo Deus. Naquele dia eu tomei a decisão de deixá-lo. Orei para que o nosso relacionamento terminasse em paz, sem que nenhum saísse muito machucado. Eu estava muito arrependida por que ter aceitado esse namoro, pois percebi que não gostava mais dele.  Tenho aprendido a confiar totalmente no que a Bíblia diz sobre relacionamentos. Nunca mais andei por aparência ou pelo o que estou sentindo. A mulher e o homem têm um papel a desempenhar dentro de um lar, e casar com alguém que sabe qual é o seu papel, não tem preço, pois brigas não são normais. Não deve ser difícil se submeter a um homem que se submete a Cristo, mas a um homem que não sabe nada da Palavra eu já vi que é praticamente impossível, pelo menos para mim”.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         

        J.S; 29 anos/ Agosto 2015

  “Nasci numa família religiosa e cresci seguindo os padrões religiosos que me foram ensinados. Sabia que Deus era muito poderoso, porém achava que Ele castigava quem fazia coisas erradas, e que sempre estava muito ocupado cuidando de pessoas mais necessitadas do que eu. Pensava que  poderia resolver os meus problemas sozinha, por ser  saudável e capaz para isso. Para mim,  Jesus era um mártir, assim como Tiradentes que morreu por um ideal.  Minha vida era relativamente boa; a família ia bem,  casamento, minhas filhas, as finanças, tudo ia bem. Mas o dia mau chegou, e  fiquei sem  saber para onde correr; então, alguém falou-me de Jesus. Eu achava que já O conhecia, mas não sabia que poderia andar com Ele dia a dia, que Ele morreu por amor a nós e que Deus é um Pai maravilhoso, que nos ajuda em qualquer circunstancia;, dono de um amor leal, fiel e que não nos condena, Ele nos dá segurança e uma paz maravilhosa que não se encontra em lugar algum. Esse é o verdadeiro Deus! Descobri que só através Dele poderia vencer qualquer circunstância na vida. “Eu te conhecia só de ouvir falar, mas agora Senhor, os meus olhos te vêem”. (Jó 42:5)

                                                           A.L.S.; 53 anos/2015

“Cresci num lar religioso e pensava que Deus era um ser muito ocupado e que punia as pessoas quando elas faziam algo que não O agradava; e muitas vezes passava pela minha mente a idéia de que talvez Ele nem existisse. Com tanta coisa acontecendo no mundo e com tantas pessoas sofrendo como poderia existir um Deus tão desatento?  Foi quando eu tive um encontro com Deus em meu quarto e experimentei do Seu amor e da Sua presença. Naquele instante eu soube dentro de mim que Ele poderia mudar a minha vida se eu permitisse e O seguisse; Ele somente não pode fazer  isso com todas as  pessoas porque são elas que não se aproximam Dele e  estão desatentas ao Seu amor. “ Do céu, olha Deus  para os filhos dos homens para ver se há alguém que entenda, alguém que busque a Deus” (Sl. 53:2).  Descobri Nele um amigo e Pai , alguém tão real e tão presente nos momentos difíceis, um Deus que se importa comigo e me ajuda a atravessar os tempos ruins. Jesus Cristo é o Príncipe da Paz, que veio nos resgatar da morte eterna, para fazermos parte da família de Deus, onde tudo é possível, onde milagres acontecem, onde podemos descansar em Sua paz e desfrutar do Seu amor sem fim.  Fico feliz em saber  que viverei com Ele por toda a eternidade”.

                                                             J.S.;27 anos/2015

 

“Eu sempre acreditei em Deus, mesmo antes de me converter, mas pensava que Ele só se preocupava com as pessoas que estavam muito necessitadas do Seu favor. Em muitos momentos tive muito medo Dele, pois acreditava que seria castigada pelos meus erros. Só fui entender quem realmente Deus era quando me converti, pois  vi que poderia ter com Ele um relacionamento real de Pai e filha. Nunca havia passado pela minha mente, que Deus me queria tão perto, que verdadeiramente me amava e queria cuidar de mim. Eu gosto de saber que Ele se preocupa com tudo o que acontece na minha vida, até com as coisas mais simples.  Faz 11 anos que me converti e nesse tempo tive muitos erros; varias vezes fui teimosa e não obedeci à Palavra, mas  descobri que  mesmo na rebeldia  Ele me amou e me ama e cuida de mim. Ele nunca me rejeitou por causa dos meus erros e sei que nunca irá me rejeitar. É muito bom ter um Pai como Ele”.

 

                                                            R.S.;25 anos/2015

  

Recordo-me, claramente, que quando estava  com aproximadamente 18 anos de idade, olhei para o céu em uma tarde ensolarada e fiz a seguinte pergunta: “Deus  o que é tudo isso aqui? Se você existe, queria tanto saber o que é tudo isso que vejo: terra, céu, paisagens, pessoas, mentes se relacionando. Há 18 anos atrás eu não existia, como posso estar aqui? O que é tudo isto, Deus?” Depois de ter perguntado isso, segui minha vida fazendo o que bem achava, o que eu interpretava como sendo correto, de acordo com minha criação e valores, esforçando-me para respeitar as pessoas, esforçando-me para relacionar-me com as pessoas, esforçando-me para trilhar uma vida que impressionasse os outros. Em minha mente, cheia de dúvidas, parecia que as respostas nunca viriam. Muito tempo depois, já casado, eu e minha esposa tivemos uma conversa sobre quem é Deus. Eu defendia minhas crenças e ela falou-me da existência de um único Deus e que Ele queria muito se relacionar comigo. Eu já havia ouvido sobre Jesus, mas depois dessa conversa eu fiquei “com a pulga atrás da orelha”, e passei a ir junto com ela em alguns cultos evangélicos. Só que a minha maior intenção  era freqüentar as reuniões, para incentivar a minha esposa a corrigir as falhas dela, principalmente na nossa relação. Eu até duvidava se a Bíblia teria realmente alguma relação com Deus. Ouvindo as mensagens dos cultos,  lembro-me que uma inquietação começou a ferver dentro de mim; não entendia o que era. Engraçado, me dispus a ir aos cultos para “curar” a personalidade da minha esposa e mal sabia  que quem precisava de cura era eu. Jesus, por sua misericórdia se revelou para mim, salvou-me e  curou-me. Aleluia!! Glória ao Deus Vivo! Jesus é o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai a não ser através Dele . ( João 14:6)

 

                                                                                                                           G.C.M; 32 anos/2015  

Imprimir Email

Offcanvas

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net