44 - Ande na Paz de Deus

 

ANDE NA PAZ DE DEUS

 Houve um momento equalgpreencheu o meu coração e me mudou para sempreFoi quandeu realmente percebquera filhde Deus.Por anos eu chamava Deude mePai, mas nesse dia foi real.   Esse sentimento dquepertencia a Deus e quEle pertencia a mim, dquestávamos conectados, entrou emim e não consigo mais me livrar desta certezde ser filho Dele.

 Minha oração é que você tambéviva nesta mesma verdadque Deus fez para você. Eencontrei uma paz dentrdmim, que antes não havia. No passadeu tinhqulutar para encontrar paz no meu coração, hoje não mais. Eu me deitei para dormir com a paz de Deus, e quandeu acordei a paz continuava comigo. Nada parece ser capaz de remover esta bela paz que agorestá ancoradem meu ser.

 Quando as circunstâncias falavam queu iria falhar, a paz continuava residindo no mecoração. Quando meupróprioerros e fraquezas gritavam dentrdmidizendqueerum perdedor, a paz continuava dentrdmim. Enão conseguia me livrar desse sentimento dpaz, que me dizia que as coisas iriam mudar. Essa paz questou dividindo com você não vinhdo Céu descendo até mim. Eu não precisava ir buscá-la como eu fazia antigamenteIsso agora faparte de mimpertence a mim. Na maior parte dminhvidcristã eu vivi com o melhor que pude e servia Deus com o meu melhor. Mesmo tendnascido de novo, em Cristo, enunca entendirealmente como era ser filho de Deus, mas continuei orando nEsrito Santo e a revelação nascedentrdo meespírito, e me mostroqueerealmente era. Eu acreditava em Deus e nSeu maravilhoso amor, mas na verdadnunca me vi como Sefilho. Eu me considerava filho  Dele, mas para acreditar nisso e realmente ter isso, foi uma transformação eminha vida. Quandeu me olhava no espelheu conseguia ver somente os meufracassos e lutas. Eorava pelGraça de Deus e pela miserirdia Dele conforme eu lutava para seuma pessoa melhor e ucristão melhor. Meu coração dizia:“quandesuperar essas coisas eu serei um filho divino.” 

 Em cadoração realizada, havia uma sutil incredulidade   que me diziquaindnão estava qualificadpara recebede Deus. Ah,mas quandeu tive esse momento drevelação, tudo isso mudou para sempreEu conseguia vequerealmente eera, e em quem o meu PaCelestiahavia me transformado quando eu nasci em Cristo. Udesses frutos qurecebi ao nascednovo foi a paz, e  nessa paz eu tenho vivido.

latas5:22-23 diz:“ Mas o fruto dEsrito é : amor, gozo, paz, longanimidadebenignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contrestas coisas não há lei.” Esses frutos vieram da onde Deus nos fez, e estão disponíveipara serem vividos em cada momento, todos os dias. Quando comecei a me enxergar como a pessoa que Deus me fez, e não a pessoa que o passado me fez, comecei a acreditar que Deuerrealmente o mePaiAs lutas quetinha com a minha carne erna verdadlutas, e não eu. Verso 24 lemos: oque são de Cristo crucificaram a carne com as suas paies e concupiscências.” Eu continuo lutando contra a minha carne e isso é responsabilidade minha, pois compete a micrucificá-la, com suas paies e desejos, para que o meu"euverdadeiro"nascidde Deus,   possa viver. Deus é o Pai do meu espírito e não da minhcarne! Por favor,preste muito atenção nesses versos quiredividir com você.

 

Eleestão contidos em 2 Coríntios, capitulo5 e capitulo 6. Iremos começar no verso 7 do capitulo 4:“Temos, porém,este tesouro em vasos dbarro, para que a excelêncidpoder seja de Deus, e não dnós.” O apóstolPaulestá explicando a nova naturezque recebemos quandnascemos dnovo em Deus. Descreve a nossa natureza como um tesourquestá dentrdum vaso dbarro. Qudescrição dquem somos! Nós somos o tesouro, envolvidos, cobertos por um vaso de carne, feito da terra. Quantos anos da minha vida cristã epenseque fosse o vaso dbarro, tentando ser bom o suficiente para ser aceito por Deus, e o tempo todo eu era o tesouro contido dentro dele!

 

Sim, é da minha responsabilidade crucificar o meu vaso dbarro, chamadde minha carne, pois Deus não é o Pai da minha carne. Deus é o Pai do meespírito nascido Dele;  sou um tesourpara EleEstá escrito em Gênesique o corpdAdão foi feito com a lamda terra, mas o espírito dele veide Deus. Meu corpo é como o de Adão. Veida lama da terra e é por isso que Paulo chama isso de vaso de barro. No capitulo 4 equero apenas mostrar os versos 16-18:“Por isso não desfalecemos; mas, aindque o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova ddiedia. Porque a nossa leve e momennea tribulação produz para nós upeso eternde glórimuexcelentenão atentandnós nas coisas que se vêem, mas nas que senão vêemporquas que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.”

 

Por favor,olhe atentamente para as palavras que Paulo usou. Ele está nos falando para pararmos dolhar para as coisas que se vêem, e que devemos sim, prestarmos atenção nas coisas qunós não vemos. Eu pensava quisso se referia apenas   as minhas circunstancias, mas é muito maidquisso. Ele está nos mostrandque é para pararmos de olhar para as coisas qupodemos ver, questão contidas no vaso de barro, nosso homeexterior, porquelestá perecendo, e devemos olhar para o que não podemos ver que é o nosso homem interior. O que você vê é a carneque é temporário, mas o que você não vê, o tesouro (seu espírito), ele sim é eterno.

Fomos informados que quandessa carne caidnósquando morrermos, receberemos um novo corpque é eterno, glorificado no CéuEsse corpo será justo como nosso espírito é, e terá desejos celestiais assim como nosso espírito tem. Agornós lutamos com essa carne  e gememos aguardando o dieque teremos esse novo corpo.  Capitulo  5:1-4:  “Porque sabemos que,  se a  nossa  casa terrestrdeste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. E porisso, neste tabernáculo, gememos, aspirandpor sermos revestidos da nossa habitação celestial; se,todavia, formos encontrados vestidos e não nus.Poina verdade,oque estamos neste tabernáculo gememos angustiados; não por querermos sedespidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pelvida.” Agora, depoide tedividido tudisso com você, chegnum último versículo e orpara que você entendesse versículo, pois isto irá ajudá-lo afidque você não passe pelos anos queu passei sendignorante deste entendimento e você consiga vequem realmente você éPor favor, lembre-se dquPaulo está  nos alertandpara não olharmos para a nossa carneessa casa terrestre, mas olharmos para o nosso homeinteriorqunos revelquem realmente somos. Ele falno capitulo 5:7: Porque andamos por fé,e não por vista. No momento em que você aceitou Jesuno seu coração você se tornou filhdPai Celestial.

 

 Você nascena falia Dele e Ele é o sePai. Quando você se sentir mapor causa das lutas de sua carne, então andno caminhda fé e lembre-se dolhapara o que você não pode ver(sehomeinterior)ao invédolhapara o quevocê podever(sua carne)Deus é o sePai – lembre-se da pessoa que verdadeiramente você é, do sehomeinterior. Elnão é o Pada sua carneEntão, npróxima veque se olhar nespelhpasse atravédo que você pode ver, e olhpara a pessoa quEle fez, nascida Dele. É desta maneirqunósandamos por fé,e não por vista.

 

Seu amigo,

ASSINATURA ALAN

Imprimir Email

Offcanvas

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net