59 - Continue Nadando

 

CONTINUE NADANDO

 

Quando os tempos difíceis o alcançam , às vezes você se sente como se não houvesse fé em você. Mas lembre-se sempre: fé não é a ausência de lutas, mas é justamente a maneira com a qual nos firmamos em Deus, para atravessarmos as lutas.

Em alguns momentos, pode parecer que tudo o que você tem é um pequeno avanço, um simples passo, mas esta é a chave para a vitória. Continue seguindo adiante. Não importa o que aconteça. Não desista de você, não desista de Deus. Ele nunca irá desistir de você.

Thomas Edison em certa ocasião disse o seguinte: “Muitas pessoas que falharam em suas vidas,  não  perceberam o quão perto do sucesso elas estavam quando desistiram.” Eu posso me identificar com essa afirmação.

Na maior parte da minha vida cristã, sentia-me insuficiente em meu relacionamento com Deus. Constantemente eu me encontrava julgando o meu relacionamento com Deus através  das minhas falhas e lutas. Toda vez que eu orava a Deus, tinha que primeiramente vencer adistância que eu sentia que estava Dele, devido às minhas lutas. Eu sabia que Ele queria responder a minha oração, mas a sensação que eu tinha, era de que isso só iria acontecer se eu superasse as minhas fraquezas. Graças à Deus que eu não desisti e pude descobrir a verdade sobre Deus e a verdade sobre mim!

Ao descobrir o quanto Deus me amava, parei de basear o meu relacionamento com Ele por meio das minhas falhas e comecei a me firmar no Amor que Ele tinha por mim.

Em Salmos 37:23-24, lemos: “O Senhor firma os passos de um homem bom e no seu caminho se compraz; se cair,não ficará prostrado, porque o Senhor o segura pela mão.”

Para ser honesto com você, eu realmente acredito que aúnica maneira para distinguir o Amor de Deus é falhar miseravelmente diante Dele e ver como Ele não se afasta de nós. No dia em que, verdadeiramente, entendermos Deus como nosso Pai, será o dia em que, de fato, aproveitaremos o nosso relacionamento com Ele, para o resto de nossas vidas. Deus não está esperando até você ser perfeito para amá-Lo. Esta é a razão do Amor Dele. Suas lutas não mudam o Amor que Ele tem por você.

Quando meu filho estava com quatro anos de idade, decidimos inscrevê-lo em algumas aulas de natação no Centro Cristão Juvenil. O curso era de seis semanas de aulas, ministradas uma vez por semana, para ajudar as crianças a nadarem. Pelo fato dele não  ter uma vida típica de um menino na idade dele, pois ele viajava junto com a família pelo país para pregar o evangelho, o Harrison não tinha muita experiência em natação. Eu penso que ele ia bem pelo fato de termos frequentado piscinas de hotéis, através dos anos.

No entanto, quando chegamos na piscina para a sua primeira aula , nos sentimos um pouco deslocados. Ele estava animado com a água,mas tinham outras quinze crianças lá que pareciam que entendiam do assunto. Elas pularam na água e tomaram as suas posições, porque já haviam tido aulas anteriormente. O Harrison foi com o seu corpinho magrinho e achou um lugar entre duas outras crianças. Ele estava muito engraçadinho com seu calçãozinho e grandes óculos de natação.

A professora que era uma garota de dezessete anos, começou a gritar as ordens e deu para notar que o meu filho era o único que não havia tido aulas anteriormente. Ela dizia: “coloquem acabeça debaixo d’água.” Então Harrison olhava para ela dizendo com um olhar de dúvida: “O quê? Molhar meus olhos?”. Eu achei que ele iria entender, naquele momento, que os óculos eram para aquela finalidade. A cada comando dela, eu percebia que  era difícil para ele obedecer. As outras crianças estavam muito mais avançadas do que ele na natação, mesmo sendo todos da mesma idade.

Depois da aula, a professora veio até mim e sugeriu que para a próxima aula, o Harrison fosse colocado no grupo de crianças com idade inferior a dele. Ela disse que a turma dele chamada “os golfinhos” poderia ser muito avançada e que ele se daria melhor se fosse colocado na turma “Peixinho” dos garotos de três anos. Eu olhei nos olhos dela e disse: “Garotinha, o meu menino não irá ficar na turma peixinho. Ele é no mínimo da turma dos grandes e prestes a virar um tubarão!”  Eu prometi a ela, que na próxima semana seria diferente. Ao ver o meu filho se esforçando para se manter na água, eu sabia exatamente do que ele precisava. Ele precisava de um tempo na piscina com o pai dele, então foi o que fizemos.

Na outra semana, eu passei horas na piscina com o meu garoto. Ele estava com medo de pular na parte funda da piscina, então eu ficava na água e mandava que ele pulasse, o que gradativamente foi se tornando normal para ele.

Praticamos como prender a respiração debaixo d’água e aprendemos a nadar pela piscina inteira. Na semana seguinte, no início da aula, o Harrison pulou na água com o resto da criançada, tendo uma nova confiança firmada em seu coração. Durante o decorrer daquelas seis semanas de aulas, nós ficávamos horas treinando: somente um pai e seu filho!

Quando chegou o término do Curso, o meu filho já era o melhor entre todas as crianças; afinal, eu estava certo. Ele só precisava de um tempo na piscina com o seu papai!

Hebreus 13:5-6, nos diz: “Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as coisas que tendes; porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Assim, afirmemos confiantemente: O Senhor é o meu auxílio, não temerei; que me poderá  fazer o homem?”.

Eu via Deus como Alguém que ficava na ponta da piscina com Seus dedões; bem na beirada. Que ficava me olhando impassível, enquanto eu me esforçava para acompanhar toda a gritaria, que tinha o intuito de me fazer acelerar e agir. Eu pensava que Ele ficava me aguardando, até que eu conseguisse consertar sozinho os meus problemas, superasse as minhas lutas, para que Ele pudesse estar na minha vida. Eu estava constantemente batalhando para ganhar a aprovação de Deus. Eu não sabia que o tempo todo Ele estava esperando que eu pedisse para que Ele entrasse na piscina comigo. Eu achava, que pelo fato, de ter tantas dificuldade, em muitas áreas da minha vida, eu era uma decepção para Ele; mas não era verdade. Eu estava  lutando e tentando batalhar com as dificuldades que a  vida me trazia, sozinho.

Muitas pessoas nem mesmo tentam viver em santidade, elas simplesmente fazem o que a carne quer, e então, tentam servir a Deus. No fundo, eu estava lutando e tentando fazer minha carne se submeter à Justiça que está dentro de mim. Eu aprendi, que o fato de estar tentando, era tudo o que Deus precisava, para estar junto comigo, ajudando-me a vencer cada área da minha vida.

Deus não tem medo das nossas lutas; Ele não foge de nós quando falhamos. Ele faz muito mais do que ficar torcendo por nós da arquibancada. Ele anseia por pular bem no meio das nossas lutas e andar conosco de mãos dadas, até que obtenhamos a completa vitória em nossas vidas.

Você pode se achar um fracasso, mas não desista, porque você pode não estar percebendo o quão próximo você está da vitória.

Entenda que você não é um fracasso, você apenas precisa de um tempo na piscina com o seu Pai Celestial. O seu Pai verdadeiro. Portanto, CONTINUE NADANDO!

Seu amigo,

ASSINATURA ALAN

Imprimir Email

Offcanvas

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net