66- O véu foi rasgado

O véu foi rasgado

Eu não consigo nem lhe falar o quão excitante tem sido nos últimos meses ser parte daquilo que Deus está fazendo na vida das pessoas. Quanto mais eu aprendo sobre o quanto  Jesus ama o ser humano, mais  confiante eu fico no meu chamado.  Quando eu descobri que Deus faz qualquer coisa para resgatar uma pessoa, eu comecei a me olhar de uma maneira diferente. Antes, como a maioria de nós, eu me via como um problema para Deus e para aquilo que Ele queria fazer aqui na Terra, e não como uma solução. Eu estava resistindo à liderança do Espírito Santo, porque eu me considerava não qualificado para que pudesse ser  usado por Deus. Mesmo agora,  eu ainda  me pego pensando e questionando o que Deus está querendo fazer através de mim. É óbvio que Ele acredita em nós muito mais do que nós mesmos acreditamos. Deus nunca desiste de nós e sempre enxerga a nosso respeito muito mais do que conseguimos ver. Ele tem pensamentos bons a nosso respeito. Existem coisas em você, das quais Deus precisa,  para ajudar outros ao seu redor. Eu não estou falando sobre lançar um ministério de escala mundial da noite para o dia, mas apenas que você é valioso para o Reino de Deus exatamente agora.

Para Deus  é de extremo valor termos um relacionamento pessoal com Ele. O coração Dele está inclinado para que você O conheça tanto quanto Ele o conhece.  Quando você decide passar tempo com Ele, para conhecer a Sua Voz,  ficará maravilhado em descobrir o quão valioso você é para o trabalho Dele aqui na Terra. A maioria dos cristãos não sente que podem ouvir a Voz Dele ou mesmo fazer parte do trabalho Dele. Nós nunca nos sentimos prontos ou mesmo pensamos, que temos  valor suficiente, para sermos um parceiro de Deus naquilo que Ele está tentando fazer na vida das pessoas. O diabo mente para nós e nos lembra, diariamente, de cada fraqueza e falha cometidos em nossas vidas. Quanto a estas fraquezas, Deus irá nos ajudar a eliminá-las da nossa vida, se você passar tempo com Ele, em oração e adoração.

Eu ainda consigo lembrar da primeira vez que me pediram para falar em público. Eu estava servindo a Deus com todo o meu coração quando o pastor da nossa igreja me pediu para falar com um grupo de jovens. Eu era jovem e nunca havia pregado antes na minha vida. Eu disse que faria, muito embora estivesse intrigado, pois ele nunca havia me pedido para que eu pregasse. Eu disse para mim mesmo: “Você não tem que ser perfeito antes de pregar?” Eu pensava que havia uma linha de santidade que eu precisava cruzar,  antes que Deus pudesse me usar. Eu conhecia os meus problemas e fraquezas, e não conseguia ver nenhuma possibilidade para que  Deus me usasse, mesmo que fosse anos a  frente, no futuro.  A maioria de nós passa por essa experiência; é parte do plano do diabo para nos desencorajar de seguirmos  a Deus.

Eu percebo que em nossa caminhada de aperfeiçoamento cristão, ficamos envolvidos com as coisas de Deus, sendo que alguns em maior profundidade do que outros. O problema que eu vejo é que muitos de nós sentem-se inúteis no Corpo de Cristo por não conseguirem acreditar que Deus possa usá-los da maneira como estão.  E pensando dessa maneira, se  sentam e ficam admirando aqueles que são espirituais e esperam até que Deus possa os escolher. Como se Deus um dia simplesmente pegasse o seu nome de uma cartola e dissesse: “Ok, hoje Eu escolho você!”. Através dessa maneira religiosa de pensar,  muitos cristãos, hoje, se sentem confortáveis apenas em ir à igreja,  permitindo que pessoas “mais espirituais” tomem conta das coisas de Deus. No Velho Testamento, nós tínhamos alguém chamado Sumo Sacerdote que intermediava o nosso contato com Deus. Através da história, você sempre encontrará um homem entre Deus e o Seu povo. Mas esse não é mais o plano Dele, para  hoje.

Infelizmente , ainda hoje, no século 21, vemos as igrejas alimentando o mesmo problema.  Massas de pessoa estão procurando um representante de Deus para dar-lhes uma palavra, uma cura ou uma direção. Eu creio que uma das razões que faz com que muitos homens continuem  permitindo que um homem fique entre eles e Deus, é que  não chegaram ainda a conhecê-Lo pessoalmente. Eu creio que outra razão é que  somos muito preguiçosos para abandonarmos a nossa zona de conforto.

Entenda que a exata razão pela qual Jesus foi crucificado foi para obter uma maneira para que  Deus pudesse ter comunhão com VOCÊ. Após a  queda de Adão a única comunhão que Deus  tinha  com o homem  era realizada por meio das leis e dos rituais. A natureza do homem havia se transformado em pecado e Deus não poderia ser mais o nosso Pai. Uma vez que o homem caiu, Deus teve que mudar a maneira com que Ele lidava com o homem. Ele não podia mais olhar nos olhos de Seus filhos. Adão ficou face a face com Deus e não havia entre eles qualquer sinal  de fraqueza ou medo. Adão era puro como Deus e podia falar e comungar com Ele como um Pai faz com seu filho. Quando a natureza de Adão foi mudada por causa da sua desobediência, quando ela se tornou pecado, o seu relacionamento com Deus foi quebrado. Deus não poderia mais estar próximo a Adão por causa da mudança que havia ocorrido. A pureza e a santidade de Deus teriam fulminado Adão devido ao pecado em seu coração. Então por causa do Seu amor por nós, Ele se separou de nós para o nosso próprio bem. Deus, que ainda desejava ser parte das nossas vidas, foi forçado a ter comunhão à distância.

Deus o nosso Pai, teve que substituir  a Sua presença de andar lado a lado com o homem, para uma sala chamada Santo dos Santos, pois a humanidade deixara de ser parte de Sua família, agora ela pertencia a seu novo pai, o diabo. Ainda assim, Deus nos amou tanto, que Ele  encontrou uma maneira de nos tocar de uma certa distância. Ele pegou a Sua presença pessoal e a colocou no Santo dos Santos. Ele ainda era Onipresente, o que quer dizer que Ele está em todo lugar ao mesmo tempo, mas a Sua glória tinha que ser contida naquela pequena sala, no Santo Templo. Ele estava separado de nós, portanto o Seu único recurso seria providenciar outro homem para ser o mediador entre Ele e a humanidade.

Vemos no Antigo Testamento, que o homem uma vez por ano, ia com a sua família ao Templo e um sacerdote o representava. Ele mataria um cordeiro e levaria o seu sangue ao Santo dos Santos para mostrar a Graça e a Misericórdia de Deus sobre aquela  família. Era através deste ritual que os seus pecados eram cobertos e Deus poderia expressar o Seu amor para com aquele homem e a sua casa.  O homem  não poderia estar na presença de Deus; somente o sacerdote poderia entrar no Santo dos Santos por ele. Que grande mudança  comparada ao Jardim do Éden, onde Deus andava e falava com Adão. Isto era o mais próximo que Deus poderia estar da humanidade, e podemos perceber dessa maneira, o quando que Ele desejava ser parte da nossa vida.

Ele amou  cada pessoa, de cada raça e cor,  que já nasceu e nascerá. Ele conhece cada um e Ele esperou pacientemente pelo tempo em que Ele poderia mais uma vez, ser nosso Pai. Ele quis que nós O conhecêssemos,  andássemos e falássemos com Ele, assim como Adão o fez. Foi a natureza pecaminosa da humanidade que foi transmitida por Adão que separou Deus do homem. Jesus resolveu tudo isso na cruz do Calvário. Através do sangue Dele, Jesus,  o segundo Adão, comprou a nossa redenção e assim,  nos permitiu , outra vez,  nos tornarmos filhos e filhas de Deus. O pecado que separou Deus do homem, que fez separação entre o Pai e o filho,  foi removido na cruz.

Satanás roubou de Deus a Sua família e dessa maneira  ela se tornou sua posse; mas Deus nos comprou de volta com o Sangue precioso do Cordeiro Dele, Jesus Cristo! Foi lá na cruz que tudo foi feito,  onde Jesus abriu a condição para mudarmos de família, para deixarmos de ser família do diabo para sermos família de Deus e tê-Lo como  Pai . (Jo 8:37-48). Foi a natureza de pecado que o homem passou a ter quando Adão pecou,  que privou Deus de ter comunhão íntima conosco. O livro de Hebreus nos conta, que depois da cruz, Jesus entrou no Céu como sendo o nosso Sumo Sacerdote e ofereceu o Seu sangue para nos purificar, como o sumo sacerdote fazia no Velho Testamento. No entanto, este sangue foi suficiente para eliminar o pecado que separava Deus da humanidade de uma vez para sempre.  Jesus não precisa mais ser oferecido ,  porque o Seu sacrifício não apenas cobriu os nossos pecados, mas nos permitiu abandonar a natureza de pecado e tomar a Sua natureza. Nós fomos restaurados de volta à família de Deus.

Hebreus 9:23-26 diz: “Portanto, era necessário que as cópias das coisas que estão nos céus fossem purificadas com esses sacrifícios, mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios superiores. Pois Cristo não entrou em santuário feito por homens, uma simples representação do verdadeiro; ele entrou no próprio céu, para agora se apresentar diante de Deus em nosso favor; não, porém, para se oferecer repetidas vezes à semelhança do sumo sacerdote que entra no Santo dos Santos todos os anos, com sangue alheio. Se assim fosse, Cristo precisaria sofrer muitas vezes, desde o começo do mundo. Mas agora ele apareceu uma vez por todas no fim dos tempos, para aniquilar o pecado mediante o sacrifício de si mesmo.

Jesus nos trouxe de volta para a família de Deus, nosso Pai, agora você  pode ser filho(a) Dele por fé na obra redentora de Cristo, pois Jesus abriu uma condição para que o Pai Dele se tornasse também o nosso Pai. Aquilo que separava Deus de você no passado foi eliminado de uma vez por todas. Seu Pai Celestial não podia mais aguardar para voltar a se relacionar novamente com o Seu povo. Ele deseja falar e andar com Seus filhos e filhas novamente.

Por quatro mil anos Ele nos amou à distância, aguardando  o dia em que o preço final fosse pago. Jesus gritou: “Eli, Eli, lama sabachthani?” que quer dizer: “Meu Deus, Meu Deus, por que Tu Me abandonaste?” (Mt 27:46). Jesus tomou o nosso lugar e em troca nos deu o Seu lugar perante o Seu Pai. Portanto algo incrível aconteceu, imediatamente, após Jesus dar o seu último suspiro e pagar o preço final por nossos pecados. Em Marcos 15:38 se lê: “E o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo.” Foi aqui que o nosso Pai Celestial, que havia separado a Sua presença pessoal da humanidade, se levantou naquela sala pequena chamada Santo dos Santos e rasgou aquele véu em dois!

Então Ele avançou para este mundo porque o pecado não mais poderia separar-nos Dele. Tudo fora feito para que Ele pudesse andar e falar com os Seus filhos novamente. Hebreus 10:12  diz: “Mas quando este sacerdote acabou de oferecer, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à direita de Deus.Tudo isso para que Ele pudesse passar tempo com você. Não espere até chegar ao Céu para conhecer quem Deus é. Ele quer andar e falar com você agora, e Ele irá encontrá-lo, exatamente da maneira que você está. O pecado que fazia separação entre você e o seu Deus foi eliminado no momento em que você se ajoelhou e O chamou para o seu coração.

Deus nos ama , portanto, jamais permita que  homem algum se coloque entre você e o seu Pai Celestial. Ele é a sua cura, o seu libertador, a sua provisão, e o seu guia por esta vida. Sim, nós também precisamos receber apoio e força uns dos outros, ter os nossos pastores orando conosco e por nós à medida que crescemos Nele. No entanto, ao amadurecermos, Deus quer que você estabeleça um relacionamento com Ele. Esse caminho não é apenas para os pregadores, mas é para cada cristão nascido de novo. Nós temos um Pai Celestial que irá caminhar e falar conosco todos os dias de nossas vidas. Ele vai liderar você à ministrar na vida de outras pessoas, exatamente agora, como você se encontra. Então, ao amadurecer o seu relacionamento com Ele, Ele poderá usá-lo para  tocar  em mais vidas que necessitam Dele.

      Portanto, pare de esperar ser perfeito, pare de esperar ser santo.  Se você não ficar olhando para si mesmo, se você der tempo para que as mudanças necessárias sejam feitas em você,  não há nada que irá privá-Lo de encontrá-lo pessoalmente. Jesus restaurou o relacionamento entre Deus e o homem de uma vez por todas; não precisamos mais de um sacerdote ou representante para falar com Deus por nós; hoje podemos ir até Ele com intrepidez, pois o véu foi rasgado. Ao finalizar esta carta, tire um tempo e feche seus olhos. Diga a seu Pai Celestial o quanto você O aprecia por tudo o que Ele fez por você. Do íntimo do seu coração, verbalize por meio da  sua boca, todo o seu amor por Ele  e fale o quanto você é grato a Ele.  

Seu amigo,                                                                                      

Alan Taylor

Imprimir Email

Offcanvas

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net