95- Conhecendo o Pai como seu Pai

Conhecendo o Pai como seu Pai

 

       Assisti a minha esposa Christy, percorrer um restaurante perseguindo o nosso pequeno filho, e a cena era engraçada. Estávamos nos preparando para sair e quando ele viu a chance de correr, simplesmente  escapou.

       No restaurante havia uma grande área central cercada com uma pequena parede. No lado de fora dessa  área, existia  um longo corredor  que levava até a porta e o Harrison que era tão pequeno na época, ficou  do outro lado da parede e mal conseguíamos vê-lo.  O restaurante inteiro parou de comer e ficaram observando a Christy correr atrás dele tentando alcançá-lo o mais  rápido que podia, e, durante todo o tempo ela  ficava sussurrando com  voz severa para que  ele parasse de correr. Eles achavam que ela estava louca porque somente conseguiam  vê-la falando sozinha, percorrendo todo o lugar. Ao seguir o corredor, Harrison dava a volta por todo o restaurante e aquele corredor acabou levando-o ao início da sua aventura e lá estava eu, esperando-o para o capturar.

       Sinto falta desses momentos quando as crianças eram pequenas e acabavam adicionando aventuras em nossas vidas. Todos os pais conhecem  a diversão de perseguirem seus filhos amados através de uma multidão de estranhos. Devemos dar o suficiente do nosso tempo e da nossa paciência,  para ajudarmos os nossos filhos a aprenderem a respeitar e a obedecer autoridades em suas vidas.     Queremos que eles aprendam a importância  do respeitar pais, professores, treinadores, policiais, oficiais ou qualquer outra autoridade.

       Afinal,  pelo resto de suas vidas,  viverão sob algum tipo de autoridade e aqueles que não aprendem isso, geralmente acabam se chocando com determinadas autoridades e terminam em problemas. Na verdade, um dos sinais de maturidade em nossos filhos é vê-los  sendo capazes de compreender e submeter-se às autoridades competentes em suas vidas.

       Em algum momento da nossa caminhada, acabaremos sob a autoridade suprema de Deus e aprenderemos o importância da submissão.

        Algumas pessoas olham para a liderança de Deus como se Deus fosse Aquele que os forçasse a realizar tarefas difíceis, impondo-lhes  a Sua opinião e a Sua vontade, e que traz uma dura punição para  toda pessoa que se atreva a desobedecer-Lhe nas mínimas instruções. Outros O veem como um vento suave de passividade, que sempre aceitará e aprovará todas as escolhas que eles fizerem.

       A maneira como definimos autoridade tem um efeito muito significativo na maneira de vermos a Deus. A nossa capacidade de entendermos o Seu amor por nós, também afeta muitíssimo a nossa vontade de nos submetermos à Sua liderança.

       Não se engane, Deus está muito interessado em liderar seus passos; Ele deseja dar-lhe instruções pessoais e uma direção. Deus quer ser a única Voz em nossas vidas, Ele quer ser o único a receber a nossa adoração, o Seu Nome é Zeloso.

       Em Êxodo 34: 13-14 está escrito: "Mas derribareis os seus altares, quebrareis, as suas colunas e cortareis os seus postes-idolos ( porque não adorarás outro deus; pois o nome do Senhor é Zeloso; sim, Deus zeloso é ele).
          É muito importante observarmos que Deus também nos pede para chamá-lo de Pai! Isso é crucial para entendermos o significado de termos Deus como Pai e o tanto que  Ele deseja estar em nossa vida. Afinal, nascemos Dele, e agora Ele quer que vejamos a importância  da Sua autoridade em nossa vida como Pai. Eu sei que muitas pessoas não têm usufruído de um pai saudável neste mundo, mas um pai bíblico é uma bela imagem de uma  real autoridade.

       A escritura me ensina como devo agir no papel de um bom pai com relação aos meus filhos, e é a mesma maneira que Deus faz conosco. Deus como Pai, demonstra o amor e a paciência que um bom homem tem, em buscar  a maturidade e o sucesso de seus filhos. Esse homem não provoca os seus filhos, como lemos em Efésios 6: 4: "E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor."

       Um pai bíblico não vive para si mesmo, mas para alimentar, proteger e guiar a  sua família para a vontade de Deus. Ele ensinará os seus filhos,  vivendo diante deles como um exemplo; ele irá amá-los e também irá discipliná-los, cultivando os seus melhores interesses em seus corações.

        Para saber exatamente quem Deus quer se tornar na sua vida, vejamos o que está escrito em Romanos 8:15: Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba,Pai". Embora todos os nomes de Deus sejam importantes, acredito que esse é um dos mais significativos. A melhor definição do nome "Abba" é a palavra "papai".

       Quando meus filhos estavam aprendendo a falar, Christy e eu competíamos, para ver qual nome eles iriam pronunciar primeiro: se eles diriam "mamãe" ou "papai". Confesso que tentei o meu melhor junto aos meus dois filhos, falando e cantando "papai", repetidamente, mas ainda assim, "mamãe" sempre foi pronunciado primeiro.

       Todos os pai não gostam de imaginar o dia em que os seus filhos passarão a chamá-los de "pai" , de  "mãe", porque isso representará o momento em que eles deixarão a fase da infância para trás.

       Por favor, entenda que Deus quer que você permita a Sua autoridade em sua vida como uma criança pequena que olha para o seu pai amoroso e estende os braços para serem abraçados e diz "papai".

       Quando eu era jovem no Senhor,  aprendi a ouvir a Sua voz, mas eu não tinha a capacidade de realmente caminhar em obediência junto a Ele,  até o instante em que  aprendi a receber do Seu amor como meu Papai. Eu poderia chamá-lo de "o Grande  Eu Sou", "Deus" ou mesmo "Pai", mas para dizer, verbalmente, o nome "Papai" isso  levou tempo e obrigou-me a chegar a um lugar de rendição, cedendo a Ele por meio de uma confiança quase infantil.

       Obediência tornou-se mais do que apenas fazer o que me ensinaram e tornou-se uma aventura em aprender a ser amado e guiado por alguém que eu verdadeiramente confiava, mais do que em qualquer um, até em mim mesmo. A Sua correção sempre veio de forma suave e amorosa, nunca de maneira terrível.  Para Ele, também não é uma simples questão de ouvir e obedecer, mas inclui muito mais. Abrange um relacionamento íntimo e de  amadurecimento, que nos encoraja e nos transforma  na pessoa que Ele deseja que nos tornemos na realidade. Isso nos leva a abraçarmos o Seu plano para a nossa  vida e significa nos rendermos à Sua vontade.

       Há tantas coisas maravilhosas e incríveis em nosso futuro. Posso dizer-lhe, que Deus me trouxe à memória, alguns "restaurantes do meu passado" onde Ele me cercava com a Sua gentileza e Suas  armas de rendição. Foi com esse amor que meu Pai me persuadiu a confiar Nele mais e mais, a cada dia. Ele é mais do que nosso Pai, Ele é o nosso Papai,  Ele acredita em nós!

Seu amigo,

                                                                      Alan Taylor

Imprimir Email

Offcanvas

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net